Seja bem-vindo!

Coronel Fabriciano, 25 de maio de 2024

Siga nossas Redes Sociais

CF 2023: Vídeo apresenta iniciativas e práticas solidárias, realizadas pela Igreja no Brasil, no combate à fome
23/02 Notícias da Igreja
Compartilhar

Muitas são as Igrejas, os Movimentos Sociais, as ONGs e outras instituições empenhados no combate à fome. Por isso, com o objetivo de visibilizar e valorizar as grandes redes de proteção alimentar que existem e realizam um trabalho primoroso, foi apresentando nesta quarta-feira de cinzas, 22 de fevereiro, durante o lançamento da Campanha da Fraternidade 2023, um vídeo com diversas iniciativas e práticas solidárias, realizadas pela Igreja no Brasil, no combate à fome.

O vídeo é uma ação da Assessoria de Comunicação da CNBB e Edições CNBB.

“O testemunho destas iniciativas será semente e oportunidade de novas ações no combate à fome”.

Veja o vídeo na íntegra:

Os Projetos

Cozinhas Sertanejas – As Cozinhas Sertanejas “Panela de Barro” e “Vale do Peruaçu”, das comunidades de Araçá e Olhos D’Água, localizadas no município de Januária, em Minas Gerais, foram apoiadas com os recursos do Fundo Nacional da Solidariedade, o FNS, oriundos das doações à Coleta Nacional da Solidariedade, da Campanha da Fraternidade.

Nas Cozinhas são desenvolvidas, de forma comunitária, ações de geração de renda e de segurança alimentar e nutricional como a produção de refeições, biscoitos, doces e beneficiamentos de frutos.

A Panela de Barro, da comunidade de Araçá, é coordenada por um grupo de 10 mulheres, atende cerca de 225 pessoas, incluindo homens, mulheres, crianças, adolescente, jovens e idosos. E a Cozinha Sertaneja Vale do Peruaçu, da comunidade de Olhos D´agua, é coordenada por um grupo de 11 mulheres e atende a uma população de 218 pessoas, incluindo mulheres, homens, crianças, adolescente, jovens e idosos.

Projeto Sumaúma – A Cáritas Brasileira em Roraima, por meio do “Projeto Sumaúma: Nutrindo Vidas”, auxilia milhares de migrantes venezuelanos em situação de vulnerabilidade a vencer a fome. Com três refeições diárias e reforço alimentar para grupos com necessidades alimentares especiais, a ação fortalece a construção do Bem Viver, compartilhando dignidade e amor em forma de alimento.

A semente da ação foi plantada pela associação Mexendo a Panela, projeto social que nasceu em 2015 na Paróquia Nossa Senhora da Consolata, em Boa Vista. A união de forças fez com que o cuidado com o próximo se ampliasse e fortalecesse a partilha do pão.

Cuidado integral com a Amazônia – Na Amazônia brasileira, comunidades da floresta estão se organizando para construir alternativas aos modelos de desenvolvimento predatórios, aqueles que não respeitam os povos e seus territórios.

Por isso, a Rede Eclesial Pan-Amazônia, a Repam Brasil, acompanha e apoia projetos territoriais voltados ao cuidado integral com a Amazônia na partilha, na solidariedade, no acesso a alimentos saudáveis, no fortalecimento dos espaços de comercialização solidária.

Casa do Pão –  Localizada em Recife, a Casa do Pão é administrada pelo diaconato da Arquidiocese de Olinda e Recife e conta com a ajuda de diversos voluntários. Embora recente, desde sua inauguração ocorrida em novembro de 2022, a Casa do Pão já serviu mais de 14 mil refeições à população vulnerável.

Além das refeições diárias, o espaço oferece atendimento médico, psicológico e jurídico. O local também conta com um espaço de lavanderia, para que as pessoas em situação de rua possam fazer a higienização adequada de suas próprias roupas; e ainda vestiários com banheiros e chuveiros, para banhos dignos e higiene pessoal.

Mãos que alimentam – Durante a pandemia, a Conferência de Crianças e Adolescentes Menino Jesus, da Sociedade São Vicente de Paula, a SSVP, vinculada ao Conselho Particular Nossa Senhora de Fátima, deu início a um projeto audacioso: preparar e entregar alimentos a pessoas em situação de rua na cidade de Barbacena, no interior de Minas Gerais.

Com o apoio de vicentinos adultos, e membros de outras conferências do Conselho Particular, o Projeto “Mãos que alimentam” prosperou, passando a atender um número cada vez maior de irmãos necessitados. Eles se reúnem semanalmente para cozinhar, embalar, e entregar comida, itens de higiene e cobertores às pessoas em situação de rua. Atualmente, o projeto conta com a participação de 33 crianças e adolescentes, com idade entre 5 e 16 anos.

É tempo de Cuidar – Outra iniciativa que nasceu no contexto da pandemia da Covid-19, puxada pela CNBB, dioceses e pela Cáritas Brasileira, foi a Ação Solidária Emergencial “É Tempo de Cuidar”, que se firmou como uma das maiores ações caritativas da história recente da Igreja no Brasil.

Foram arrecadados em recursos financeiros, somente na primeira fase, mais de quatro milhões de reais e distribuídos mais de cinco milhões de quilos de alimentos. Já em sua segunda fase, desde junho de 2021, a Ação Emergencial se colocou numa atitude solidária aos brasileiros que se encontram em situação de insegurança alimentar. O foco é na arrecadação de alimentos em função do retorno do país ao Mapa da Fome. Nessa fase foram arrecadados mais de 2 milhões de quilos de alimentos em todo o país.

Outras experiências

No site Campanhas CNBB, (campanhas.cnbb.org.br), é possível conhecer outras experiências de combate à fome da Igreja no Brasil e apoiadas com recursos do Fundo Nacional da Solidariedade por meio da Coleta Nacional da Solidariedade.

CNBB